TCA50: muitas Conchas

O ano do cinquentenário da inauguração do Teatro Castro Alves é marcado também pelo primeiro aniversário da reabertura da Concha Acústica, conclusão da primeira etapa do projeto Novo TCA. Para comemorar esses dois marcos fundamentais, na noite do dia 13 de maio de 2017, a Concha foi novamente palco de um show da cantora Gal Costa – curiosamente comemorativo aos 50 anos de carreira da artista.          

 

A Concha Acústica é o espaço do Complexo TCA em atividade há mais tempo. Foi projetada como um anfiteatro a céu aberto anexo ao bloco principal, com capacidade para 5 mil pessoas. Imune ao incêndio que destruiu parte da edificação a cinco dias da inauguração, a Concha foi entregue ainda em 1958 e teve sua estreia em 4 de abril de 1959, com um show do cantor e compositor baiano Dorival Caymmi, acompanhado da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Bahia.

 

Registro em negativo de vidro da construção da Concha Acústica (03/06/1958). Acervo: Odebrecht.

 

Durante sua primeira década de funcionamento, ao longo dos anos 1960, a programação ainda era espaçada. Só após a inauguração do Complexo TCA, em 1967, nove anos após o incêndio, a Concha passaria a se consolidar como um grande espaço de apresentações. Mas o tempo e o uso já mostravam suas marcas. Em 1970, o espaço passou por obras de melhoramento, como a inclusão de um gradil no jardim de entrada para proteção da via de acesso, a construção de 100 metros de passeio e de uma área para funcionamento da bilheteria. Até o fim daquela década, a Concha sediaria festivais, espetáculos de dança e teatro, e shows de artistas como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Ney Matogrosso, Luiz Gonzaga e Ângela Maria.

A Concha Acústica passou por diversas outras reformas ao longo dos seus quase 60 anos de atividades. Em 1980, após um incidente causado por superlotação e confusões no show dos artistas Amelinha e Zé Ramalho, o espaço fechou as portas por oito anos. A reinauguração do anfiteatro só veio em 1988, após um ano de grandes reparos, e foi marcada por shows do grupo Novos Baianos e do cantor e compositor João Gilberto. O equipamento passou a contar com novos camarins e sanitários, ampliação do apoio às arquibancadas, sala de controle de luz e som, lanchonete, posto policial, posto médico e urbanização da área circundante.

Em 26 de março de 1999, após um ano de obras, era a vez de Caetano Veloso reabrir o espaço com seu espetáculo Livro Vivo. O palco e a parte plana superior da plateia foram cobertos por uma lona fixada em estrutura metálica, o que passou a permitir a realização de shows mesmo sob chuva. Foram criados novos bares, sanitários e camarotes com capacidade para 120 pessoas, além de terem sido reformados os camarins.

 

Com a implantação da lona, as apresentações puderam ser realizadas sob chuva. Foto: Acervo TCA.

 

A última grande reforma da Concha, entregue em 2016, foi a conclusão da primeira etapa do Novo TCA, projeto de ampliação e requalificação do Complexo Teatro Castro Alves, idealizado em 2007 e iniciado em 2009/2010, com o lançamento de um Concurso Público Nacional para escolha do anteprojeto arquitetônico. O projeto incluiu a instalação de nova cobertura no palco, além da recuperação das arquibancadas e a construção de novos camarotes, camarins e um estacionamento com 300 vagas, distribuídas em cinco pavimentos.

 

Obras de reforma da Concha Acústica, primeira etapa do Novo TCA (07/04/2014). Foto: Acervo TCA.

 

Em 13 de maio de 2016, o espaço reabriu pela última vez com o Festival Eu Sou a Concha, em que se apresentaram, ao longo de quatro dias, as cantoras Maria Bethânia e Margareth Menezes; os grupos afro Afoxé Filhos de Gandhy, Cortejo Afro, Ilê Aiyê, Malê Debalê, Muzenza e Olodum; os cantores Carlinhos Brown, Lazzo Matumbi e Ney Matogrosso; e os grupos Baiana System e os Novos Baianos – especialmente reunidos como na reinauguração de 1988.

Para marcar o primeiro aniversário da sua reinauguração e um ano de intensa atividade, a nova Concha foi palco, em 13 de maio de 2017, dos shows das cantoras Gal Costa, Marcia Castro e Nara Gil. Gal já havia reinaugurado a Sala Principal em 1993, quando dividiu o palco com Maria Bethânia e João Gilberto. Desta vez, a cantora apresentou o show da turnê de comemoração à sua carreira que, como o próprio TCA, completou meio século de existência.

 

A cantora Gal Costa comemorou seu cinquentenário de carreira no show do primeiro ano da Nova Concha. Foto: Carol Garcia/GOVBA.